Lei aumenta lixo reciclado em Santos

A Usina de Triagem de Lixo Reciclável, mesmo dois anos após a implantação da Lei Recicla Santos, mantém seu índice de rejeitos (lixo não aproveitado) em constante crescimento. Apenas no mês de junho de 2019 marcou um total de mais de 60% de materiais recusados para a reciclagem. De acordo com um relatório da secretaria de Meio Ambiente, desde 2016 o rejeito aumenta a cada ano.

Em 2016 houve a Lei Recicla Santos, efetiva a partir de 2017, o que aumentou principalmente a quantidade de lixo coletada. Os cálculos de 2016 trouxeram mais de 3 mil toneladas de lixo, enquanto 2017 trouxe mais de 4,5 mil toneladas.

Grande parte desse aumento se dá pelo descarte irregular de produtos, se dividindo entre as indústrias, ou seja os produtores de embalagens e produtos que não podem ser reciclados, e a população que descarta indevidamente produtos não recicláveis, como roupas e colchões. De acordo com o então secretário de Meio Ambiente de Santos, Marcos Libório, a lei deve ser respeitada, porém ela ainda é nova e a população precisa se adaptar.

Foto: RODRIGO MONTALDI/ARQUIVO DIÁRIO DO LITORAL